24 novembro 2012

Mamãe Convidada: O que sei da vida...

 

kakakakagravidez-na-adolescencia

Hoje trago minha amiga mamãe blogueira como convidada: Jéssica, mãe da Alice, do Blog Diário de uma Princesa.

Venho hoje, contar um resumo da minha história, e o que aprendi com tudo que vivi:
Minha vida sempre foi muito precoce, eu sempre tive a mania de adiantar tudo, acho que sou ansiosa ao ponto de parecer que o mundo é lento de mais pra mim,quando era criança,La com meus 10 anos, odiava que me chamasse de criança, dizia que era PRÉ-ADOLESCENTE, mal sabia o que me esperava. Então, aos 13 anos comecei a trabalhar e fazer cursos, já queria ser independente, poder comprar o que queria sem pedir para meus pais, que nunca me deixaram faltar nada graças a deus. O trabalho é algo que exige muita responsabilidade, comecei dar aula de reforço, então à responsabilidade aumenta muito, pois tem que seguir horários a risca. Dei-me muito bem com o famoso trabalho, sempre respeitando os horários, e o que era melhor,os pais dos alunos adoravam,comecei dar aula para um aluno que tinha dificuldade em ler, rapidinho ele desenvolveu, e alem da mãe, a professora também me elogiava bastante e me indicava. Isso me ajudou muito. Mas com 13 anos também conheci a famosa internet, o tão popular Orkut, e foi nele que conheci o Fabiano, pai da Alice. A partir daí começou o maior erro da minha vida. Quando contei para meus pais, o que era mais comum aqui eram as discussões, meu pai não aceitava meu namoro com ele, dizia que ia ao estatuto da criança e do adolescente para saber o que poderia fazer para impedir, minha mãe também não gostava que namorasse. Eu achava aquilo um horror, pensava: - Eles são dois atrasados, não conhecem o mundo atual, agora isso é normal. Mas não é .13 anos é idade de estudar, é uma fase de muitas transformações. Continuei trabalhando, depois de um tempo comecei trabalhar em uma floricultura, e engravidei. Eu que era uma menina bastante esforçava, tinha um serio problema, pensar que já era dona do próprio nariz, e que poderia tomar minha próprias decisões, sempre sonhei muito, e meu desejo era, sair do ensino médio e já começar com tudo na faculdade. Então consegui uma vaga, bastante almejada, para trabalhar no centro de distribuição do wal mart,como aprendiz aux. Administrativo, uma semana fazia curso e na outra trabalhava, mas já estava grávida, fiquei cinco meses na empresa e sai de licença maternidade. E hoje faço pós-graduação em ser mãe, que é muitoo boom. Agora, eu, que sempre coloquei minha independência em primeiro lugar, hoje dependo do Fabiano para comprar as coisas da Alice, e tenho pavor disso, apesar dele dar tudo direitinho, ah como é terriveeeeeel,se você quer comprar algo,tem que dizer,quero que compre isso pra Alice,a fralda acabou,não esquece de comprar outra mamadeira,já ta na hora de comprar roupa.
Então vejo que, os pais são as pessoas que mais gostam de você, são os que mais te amam, e por isso, devemos ouvi-los, pois sabem o que é melhor. Agradeço a deus por ele ter me dado a Alice, mas se tivesse escutado meus pais, e tivesse engravidado na hora certa tudo seria melhor. Apanhei da vida, para reconhecer que meus pais tinham razão, espero que muitas adolescentes leiam, e saibam ser mãe é muito bom, mas também da muito trabalho, tem que ter muita responsabilidade, e tem que dar sorte do pai da criança assumir, pq o que vejo de lindas historias de amor, que terminam com uma gravidez, não é brincadeira, e se você tem planos,corra atrás,realize os,e depois tenha filhos,não altere a ordem,pois sendo assim,os maiores prejudicados são o BB e você.

 

SAM_4387

 

Meu nome é Jessica F. Guedes, tenho 18,sou mamãe da Alice Aléxia de 1 ano e 2 meses,tenho um blog que adoro Diário de Uma princesa. Sou de MG , adoro escrever (apesar de odiar português). Meu hobbie favorito é brincar com a Alice.
Facebook: facebook.com/diario.de.uma.princesaalicealexia

 

 

bjinho

11 comentários:

  1. Jéssica, obrigada por compartilhar sua história conosco aqui no cantinho!!
    Alice é muito linda, parabéns

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. aah obg flor!
      eu q agradeço pela oportunidade...
      ameei

      Excluir
  2. Que bom conhecer um pouquinho da sua vida Jéssica, parabéns pela sua família.
    Bjinhus

    ResponderExcluir
  3. Que bom conhecer mais uma vez a história da mermã Jéssica! É complicado ser mãe adolescente, mas sei q ela consegue fazer e cuida muito bem da Alice e o fabianno ajuda também, é complicado estar dependente de uma pessoa, e é chato, todo mundo sabe isso, mas tem vezes q é bem preciso, na verdade, é assim, nao tem como ivitar!
    Beijao para todas as meninas *-*

    ResponderExcluir
  4. aih gente amei muito contar um pouquinho da minha vida pra vcs..
    espero q gostem
    :)

    ResponderExcluir
  5. Jessica, muito legal o seus post. Acho que esses confrontos entre pais e filhos sempre vão existir. Muitas vezes, achamos que sabemos mais, que podemos mais. Ai a vida vem e mostra pra gente quem é que manda! rsrsrs
    Parabéns pela filha linda!

    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Que legal essa postagem, ainda não tinha visto.
    E Jessica, você está cobeeerta de razão quando diz que devemos ouvir mais nossos pais. Só agora, adulta.. que estou vendo o quanto eu deveria ter escutado meus pais ;) Mas ainda é tempo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. -
    Nossa Jéssica que historia emociante não deixa de ser uma lição
    Mais de FATO nossos pais são melhores conselheiros , independente do tempo ou não nós que somos atrasadas pena que não podemos voltar no tempo . MAIS É DA VIDA - MAIS DE TUDO QUE LHE ACONTECEU SEU PRESENTE MAIOR DEUS LHE DEUS E ENCHE SUA VIDA DE ALEGRIA♥

    ResponderExcluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...