01 novembro 2012

Mamães e suas dificuldades pós-parto...


 Puerpério (também conhecido como dieta, reguardo ou quarentena), este é o nome dado ao período, por parto da mamãe, que se inicia com a saída da placenta e termina com a ovulação da mulher depois de 6 a 8 semanas, mas para as mamães que amamentam ovulação pode demorar entre 6 a 8 meses para ocorrer.
Mas as alteração no corpo continuam, afinal o corpo se modificou para gerar o bebê e esta transformação continua, tem a recuperação física, tudo deveria voltar como estava antes (principalmente o peso né rs), tem as alterações hormonais que também são importantes para a produção de leite e as psicológicas, uma vida dependente de você, uma baita responsa rsrs.



Alta do hospital, uma felicidade ir para casa com seu pimpolho, delícia, mas uma série de questionamentos passam pela cabeça, e agora? Como dar conta de filhote, casa, marido, filhos (se tiver outros), outros problemas que já existiam e não sumiram e ainda ficar de repouso para descansar, porque o sangramento o cansaço são intensos. 

Na minha primeira gravidez, eu nem me preocupava com nada, fiquei na casa da minha mãe 40 dias e ela só me deixava cuidar da minha princesa, banho eu só dei nela com 30 dias, repouso total por causa da cesariana. Já na segunda gestação eu me preocupava, porque tinha minha princesa e como lidar com a situação, ciúmes atenção, minha recuperação e muitas dívidas porque estávamos construindo nossa casa, mas o serviço de casa mais uma vez minha mãe cuidaria para mim, ainda bem rsrs. 

Para as mulheres com parto normal, é mais tranquilo, porque não existem os obstáculos da cirugia, mas também é necessário um repouso, afinal passou pelas mesmas mudanças durante a gestação.

Quem tem a sorte de ter um anjo como minha mãe deve agradecer muito, porque é difícil demais, a cesariana dói, não pode abaixar, fazer nenhum tipo de esforço para não abrir e ter que voltar para o hospital.



Mas e o lado emocional como fica? Algumas mulheres desenvolvem a depressão pós parto, li uma vez não lembro onde, que para as mulheres que desenvolvem a depressão é como se o parto significasse a morte do bebê dentro dela, porque ele deixa de ser somente dela para viver no mundo onde ele terá mais atenção que ela, achei super forte, mas pode mesmo acontecer, mas claro que tudo depende de uma série de fatores para acontecer. 

E tem também as mudanças para o bebê, afinal ele estava em um ambiente protegido, quentinho rs, e agora houve uma mudança enorme, sente cólicas, frio, fome, molhado e coisas que ele desconhecia e o resultado disso é o choro, noite e dia, muitas vezes durante meses, mas primeira coisa a fazer é respirar fundo, muito fundo, para entender que aquele processo difícil para todos e muita calma, quanto mais tranquila a mamãe estiver, vai passar isso para seu bebê, e ele vai melhorando com o passar dos dias.

Mas apesar de todas as dificuldades a maternidade é a melhor coisa que existe para a mulher, eu sempre disse que não queria ter filhos, e hoje vejo isso como egoísmo, porque o que eu não queria era ter trabalho e abrir mão da minha independência, respeito a decisões de mulheres que também pensam assim, porque para mudar de idéia é preciso viver esta experiência magnífica que Deus nos deixou.







9 comentários:

  1. Não é fácil né?!!! Acho que o que mais detestei foi "menstruar" por 40 dias. Tive PN e pontinhos lá...Por 15 dias sentia desconforto. Como qs toda mãe de primeira viagem, tive os medos de não saber cuidar, de não acordar qd ele chorasse, tive as rachaduras nos peitos, e tantas outras coisas...
    Ele agora tem mais de 1 ano e sinto que fiz muita coisa certa!!!
    Bjs

    http://matheusmeucoracao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, esse período é complicado. Tive cesárea e meus pontos inflamaram. Sofri!

    Bj!

    ResponderExcluir
  3. Minha irmã teve depressão pós parto e ficou muuuito mal. Mas tratou e se recuperou..
    Ontem descobri que tive depressão durante toda a gravidez e após tbm..

    O começo é difícil mesmo. Graças a Deus minha mãe (anjo na minha vida!) ficou 3 semanas comigo me ajudando em tudo. Depois teve que ir embora porque ela está estudando (e mesmo assim ficou 3 semanas longe da escola).
    Cesárea é complicado, dói mesmo. Só depois de 1 mês que fiquei QUASE 100%!
    O próximo quero parto normal rs

    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Cris!! No meu pós parto uns 40 dias minha mãe ficava em cima de mim!!! Me lembrava toda hora da friagem, ficar de meia, não ficar de cabelo molhado, não sair no vento, não subir escada, etc etc etc!! Sorte que temos nossa mãe, quando páro e penso que se não tivesse ela, acho que nunca teria conseguido!!!! Minha mãe é meu suporte, meu anjo! Até hoje!! Com certeza quando eu puder ajudar alguma mãe que está sozinha, lá estarei!! Eu tive um pouco de depressão pós parto, mas não piorei e se agravou porque fiquei morando com minha mãe os 4 primeiros meses!!! Realmente é muito difícil!

    Beijos!!
    www.minhamaricotamaricotinha.com

    ResponderExcluir
  5. Amigas, a verdade é que passei tanto, mas tanto mal na gravidez que a pós parto pra mim foi ótimo entende....rsrs
    Minha mãe cuidou de nós até cair o umbigo de JM, que demorou 29 DIAS!!!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Eu quase entrei em depressão pós parto, pois as dores da cesária eram tantas que nem do meu filho eu podia cuidar isso me fez ficar pior e me sentir mal pois eu queria pegar no meu filho e fazer as coisas de casa e não dava conta por conta das malditas dores da cirurgia!

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Cris!
    É verdade, o pós-parto pra muitas mamães é muito difícil. Pra outras nem tanto, pois muitas vezes podem contar com a ajuda de pessoas queridas, assim como você.
    Mas independente desse primeiro mes, ou meses, depois as coisas vão se encaminhando, a gente fica mais "craque"...rsrs... digamos assim, transpomos as dificuldades iniciais e a alegria da maternidade é imensa.
    Ser mãe é uma benção!
    Beijinhos de todas as mamães da Equipe Recanto.

    ResponderExcluir
  8. Oi amiga ótimo post. Eu tive muita ajuda dos meus pais, do meu marido então graças a Deus foi bem tranquilo, graças a Deus os dois vieram com saúde é isso o que importa, a parte mais dificil foi ter que acordar de 3 em 3 horas pra dar mama eu sou muito dorminhoca kkk, ainda bem que só duraram 3 meses ufa!
    Bjinhus

    ResponderExcluir
  9. Adorei o post, tbm tive muitas dificuldades depois do meu segundo parto que foi cesária, tive pressão alta, meus pontos inflamaram, tive medo de entrar em depressão mais graças à Deus, meus pais e meu namorido que me deram forças para superar...
    http://mundinhodasmamaes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...